TSE cancela 2,486 milhões de títulos de eleitores que não foram votar

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) anunciou o cancelamento 2,486 milhões de títulos de eleitores que não votaram –ou justificaram a ausência –em três eleições consecutivas. Pelo critério da Corte, cada turno é considerado uma eleição. Também entram na conta pleitos suplementares que possam ter sido realizados.

Os Estados com mais títulos anulados foram: São Paulo (674 mil), Rio de Janeiro (299 mil), Minas Gerais (226 mil), Rio Grande do Sul (120 mil) e Paraná (107 mil). Entre as capitais, São Paulo lidera o ranking, com 199.136 cancelamentos, seguido por Rio de Janeiro (126.251) e Goiânia (39.841).

Em Brasília, onde as eleições são realizadas apenas a cada 4 anos, o número de eleitores com títulos cancelados superou os 35 mil. Por outro lado, Belém se destacou como a capital com menos dividendos eleitorais. Apenas 12 títulos foram cancelados na capital paraense, informa o MSN.

COMO REGULARIZAR A SITUAÇÃO

Quem teve o título cancelado e pretende recuperá-lo precisa comparecer a uma junta eleitoral com documento de identidade com foto e comprovante de residência –o título, mesmo que cancelado, deve ser levado também se a pessoa ainda o tiver. É preciso ainda pagar uma multa.

Para consultar a situação do seu título e saber se ele foi cancelado, o eleitor pode acessar a página do TSE ou procurar 1 cartório eleitoral, levando documento com foto. Caso o titular do documento tenha omitido a prestação de contas de campanha ou esteja com os direitos políticos cassados, a regularização estará vedada pelo Tribunal.

Sem a validade do título de eleitor, o cidadão fica inapto para emitir de carteira de identidade, receber salário de órgão público e solicitar empréstimos em bancos estatais. Além disso, pode ter também dificuldades para a ser nomeado após aprovação em concurso público.

25/05/2019

(Visited 3 times, 1 visits today)